40 anos do Rock Nacional – Terceira Via Terceira Via – Terceira Via

Musicalmente, a década de 80 é, por muitos, considerada a melhor da música brasileira. Esse movimento novo e rebelde, com letras espertas, românticas, politizadas e ousadas, que fez um tipo de ruptura ou transição da MPB, teve início exatamente há 40 anos, no verão de 1982. O marco zero desse novo estilo musical pode ser considerado quando o icônico Circo Voador foi erguido no Arpoador, na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, tornando-se palco para as bandas de rock nacional que estavam surgindo pelo país e uma zona livre para quem curtia o som diferente das baterias e guitarras. 
Esse ano de 1982, portanto, é especial para o rock brasileiro e para a cultura nacional, consolidando um movimento de renovação da música jovem que começou a chamar a atenção no começo daquela década. Foi nesse ano que surgiram bandas como Barão Vermelho, Legião Urbana, Plebe Rude, Biquíni Cavadão, Capital Inicial, Kid Abelha, Titãs, Lobão e os Ronaldos e Os Paralamas do Sucesso. Foi também em 82 que a Blitz despontou, com shows que lotavam os espaços e com o disco As Aventuras da Blitz, que explodiu nas paradas de sucesso com as músicas “Você não soube me amar”, que vendeu 700 mil compactos e “Mais Uma de Amor (Geme Geme)”, com mais de 300 mil cópias vendidas do álbum.
O estouro desses grupos e de dezenas de artistas nos anos seguintes colocou definitivamente o pop rock nacional nas paradas de sucesso das rádios de todo país e nos principais programas de TV, fazendo lotar teatros, ginásios, campos de futebol e todo tipo de pistas de dança das casas de shows e danceterias da época.
Nesse contexto, a cidade de Campos dos Goytacazes (RJ) não ficou de fora. Espaços como os Estádios de Futebol e Ginásios do Americano e Goitacaz, o Automóvel Club Fluminense e o Parque de Exposição da Fundação Rural, entre outros, receberam os principais nomes do rock nacional, influenciando a geração de então, tanto na repercussão junto às bandas de rock locais, quanto na formação de dezenas de novas. Festivais de música nas principais escolas do município também eram ambientes férteis para a geração de novos talentos locais desse movimento.
Após quatro décadas do seu surgimento, o chamado BRock segue vivo na cultura e memória nacionais. Grande parte dos músicos e grupos da época está ainda ativa e produtiva – e o legado desses artistas segue influenciando e emocionando novas gerações. Dificilmente uma festa nos dias de hoje não termina com as famosas músicas dos anos 80, fazendo os “coroas” saírem de suas cadeiras e ocuparem as pistas de dança, dançando feito adolescentes.
Playlist
Mais Uma De Amor (geme geme)– Blitz
Você Não Soube Me Amar – Blitz
Bete Balanço – Barão Vermelho
Pro Dia Nascer Feliz – Barão Vermelho
Fixação – Kid Abelha
Fixação– Kid Abelha
Geração Coca-Cola – Legião Urbana
Será – Legião Urbana
Tempo Perdido – Legião Urbana
Rock Estrela – Léo Jaime
Advinha O Quê – Lulu Santos
Meu Erro – Paralamas do Sucesso
Óculos – Paralamas do Sucesso
Menina Veneno – Ritchie
Sonífera Ilha – Titãs
Vida Bandida – Lobão

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.