Com inspiração no rock de Raul Seixas e Novos Baianos, Olho da Cara lança "Doutor Em Marte – ABCdoABC

Crédito: Rodrigo Eid / Divulgação
A banda Olho da Cara, um dos nomes fortes do cenário independente do ABC paulista na última década, rompeu um hiato de cinco anos no segundo semestre de 2021 com o single “O Ego e a Rotina”, e já começa 2022 com novidades. 
Jonston Guerra (vocal e guitarra), Diogo Almeida (baixista), Felipe Guedes (bateria), e Átila Adam (guitarra) colocam no ar hoje, dia 21 de janeiro, ”Doutor em Marte” e seguem trabalhando no novo álbum do grupo – o segundo da carreira da banda, sucedendo o disco de estreia, Contos Mal Cantados. 
“Quando a gente decidiu dar uma pausa com a Olho da Cara, em 2016, eu estava em um período de bad danada. Ouvi muito Raul Seixas e Novos Baianos, e então comecei a refletir sobre como esses artistas de alguma maneira criavam um mundo paralelo dentro de si para que pudessem preservar sua arte e tudo aquilo que os mantinham inspirados”, explica o vocalista e guitarrista Jonston Guerra, que compôs a letra do single. 
“Na mesma época, li uma matéria falando sobre Marte, sobre como a radiação e o isolamento de uma viagem até o planeta poderia afetar a sanidade dos astronautas. Pronto, tava aí o combo: meu quarto virou a nave e ali nasceu esse som. Prometi que quando a banda voltasse a gente gravaria essa música. Promessa cumprida. Ansioso pelas outras que desta mesma nave virão”, conclui o cantor.     
Sobre Olho da Cara
Formada na cidade de Mauá, no ABC Paulista, em 2010, a banda Olho da Cara surgiu a partir da reunião de quatro amigos de infância. A estética musical da banda sempre esteve pautada e inspirada nos lisérgicos anos 1970 e na contemporaneidade do indie rock. Ao longo do tempo, outras referências foram incorporadas, passando pela MPB, bossa nova e até mesmo pelos elementos da reggae music. 
Em 2012, a banda passa a atuar como power trio. Em 2014, lança seu primeiro álbum de estúdio, “Contos Mal Cantados”, com produção de Marcos Maurício (Nomade Orquestra). Ganha importante visibilidade no meio independente, chegando à final do Concurso Musical do Diário do Grande ABC, e se apresentando em diversas ocasiões ao lado de nomes como Vivendo do Ócio, O Terno, Selvagens à Procura de Lei, Dead Fish e Dance Of Days. 
Depois de uma intensa movimentação durante 2014 e 2015, a banda pausou suas atividades a partir de 2016, momento em que os integrantes se dedicaram a projetos paralelos. 
Em 2020, exatamente uma década após a primeira reunião, a ODC junta-se novamente, com fome de rock´n´roll, antídoto para as agruras dos tempos atuais. Com a chegada de um novo membro na banda, o guitarrista Átila Adam, importante músico da cena independente do ABC paulista, voltam para o estúdio, abrindo caminhos para a nova e prolífica fase da ODC. 

Cantora do ABC Paulista, Pietra Nkala, está na nova edição do “Canta Comigo Teen”
Fundação das Artes realiza Recital de Música de Câmara
Gustavo Mioto completa 10 anos de carreira
Kevin O Chris lança "Saída 7"
Rionegro e Solimões e Henrique e Juliano juntos na inédita "Saudade Atemporal"
Bruno Berle apresenta nova fase da carreira com o disco No Reino dos Afetos
Teatro Procópio Ferreira
Teatro Porto Seguro
Espaço Unimed
Vibra São Paulo
Espaço Unimed
Teatro Santander
Sistema Cantareira entra na faixa de alerta, com 39,5% da capacidade
26ª Bienal Internacional do Livro começa hoje (2) em São Paulo
Bienal do Livro de São Paulo tem espaço dedicado à cultura nordestina
Governo de SP entrega títulos de propriedade e anuncia averbação de empreendimento
SP: Programa Pode Entrar prevê produzir 20 mil moradias populares até 2024
Itaú Cultural e Itaú Social têm estande na Bienal do Livro com homenagem a Paulo Freire

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.