Festão no Parque Madureira, festival de jazz em Niterói e mais: as atrações gratuitas do fim de semana – O Globo

Por Carmem Angel — Rio de Janeiro
24/06/2022 04h30 Atualizado 24/06/2022
Ópera, rock, funk, jazz, blues ou samba? Qualquer que seja a resposta, o fim de semana tem uma atração sob medida — e de graça. Hoje, Tim Rescala estreia uma ópera contemporânea sobre o engenheiro André Rebouças, no Theatro Municipal. Amanhã, Fernanda Abreu comanda uma festa cheia de gingado com mais 80 artistas para celebrar os dez anos do Parque Madureira. E, no domingo, músicos se reúnem em uma grande roda, na Gamboa, em homenagem o sambista Eduardo Gallotti, morto em maio. E, nos três dias, tem Circuito de Jazz & Blues em Niterói.

‘O engenheiro’

A trajetória do engenheiro André Rebouças (1838-1898), desde sua proximidade com a Família Real e sua atuação nos bastidores da Proclamação da República até sua condenação ao exílio, é contada e cantada na ópera “O engenheiro”, que estreia hoje no Theatro Municipal, com a Orquestra Sinfônica da UFRJ.
Composta por Tim Rescala a pedido do Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos), a peça é ambientada em 15 de novembro de 1889, retratando o último dia do Império no Brasil.
— André Rebouças é um personagem complexo e fascinante. Ao mesmo tempo em que era um monarquista, defendia ideais inovadores. Foi um dos principais nomes do abolicionismo e sonhava com a reforma agrária. E ainda tinha uma capacidade intelectual impressionante— conta Rescala, acrescentando que o engenheiro ajudou a solucionar o problema do abastecimento de água na capital no século XIX.
Com direção musical de Inácio de Nonno, e regências de Diana Sosa e Rafael de Miranda, o espetáculo terá outras três récitas (também gratuitas) na Escola de Música da UFRJ, de amanhã até segunda-feira.
Theatro Municipal: Praça Floriano s/n, Centro. Sex, às 19h. Escola de Música da UFRJ: Rua do Passeio 98, Centro. Sáb e dom, às 17h. Seg, às 19h. Grátis, com retirada de ingressos na bilheteria.

Festa Amor Geral

Mart’nália, Sandra de Sá, Dughettu, Bateria da Portela, Velha Guarda do Império Serrano, Baile Charme do Viaduto e a turma do Passinho são alguns dos nomes que sobem ao palco amanhã para comemorar os dez anos do Parque Madureira Mestre Monarco. Idealizada e comandada por Fernanda Abreu, a festa gratuita Amor Geral recebe mais de 80 convidados, entre artistas consagrados e novos talentos da música, dança, moda e artes visuais. A noite começa com o charme do Corello DJ e termina com o funk do DJ Marlboro.
— Madureira é o berço da cultura negra no Rio, e o Parque é um espaço muito importante pra cidade. Quando soube que faria dez anos, levei o projeto à Secretaria de Cultura e fiz questão de trazer pro palco essa mistura entre tradição e modernidade cariocas — afirma Fernanda Abreu, acrescentando que o baile tem ainda shows de hip hop, rap, trap e funk. — Minha veia artística vem da música negra dançante, é uma ponte entre o morro e o asfalto.
Parque de Madureira Mestre Monarco: Rua Soares Caldeira 115, Madureira. Sáb, às 20h.

Homenagem a Gallotti

Figura importante do samba carioca, Eduardo Gallotti recebe uma homenagem com muita batucada que começa às 16h de domingo e não tem hora para acabar. O cenário é o Trapiche Gamboa, onde o sambista se apresentava desde 2004. Organizada pelo Grupo Centelha, que tocava com o músico, a roda vai reunir uma penca de amigos. Pedro Paulo Malta, Jayme Vignoli, Elisa Addor, Roberta Nistra, Chico Alves, Nilze Carvalho e Simone Lial já confirmaram presença, mas a lista de convidados para dar uma canja passa de 30 nomes.
— Conheci Galloti durante os anos 2000, quando o bom samba estava ressurgindo. Ele era um mestre, e uma pessoa peculiar, com seu modo de cantar e de agir. Aprendi muito com ele — conta Nilze Carvalho.
Trapiche Gamboa: Rua Sacadura Cabral 145, Gamboa. Dom, às 16h. Grátis.

Circuito de Jazz e Blues

Depois de passar por Búzios, Paraty e Rio das Ostras, o festival realizado pelo Sesc RJ chega a Niterói com 16 shows gratuitos de artistas brasileiros e internacionais. As apresentações ao ar livre acontecem em três palcos, montados no Horto do Fonseca, no Horto do Barreto e na Praça do Rádio Amador, em São Francisco.
Entre as atrações, estão o trompetista japonês Takuya Kuroda (sex e sáb), o pianista cubano Roberto Fonseca (sex), a baixista dinamarquesa Ida Nielsen (sáb), e a multi-instrumentista americana Deanna Bogart (sáb e dom). No time nacional, Blues Etílicos (dom) e Blues Beatles (sáb).
Praça do Rádio Amador: sex e sáb, às 19h; dom, às 17h30. Horto do Fonseca: sáb e dom, às 11h. Horto do Barreto: sáb e dom, às 11h.
© 1996 – 2022. Todos direitos reservados a Editora Globo S/A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

source

Deixe uma resposta