Forró, Festa e São João: álbum reúne grandes nomes da música nordestina – Jornal Correio

Uma música tipicamente nordestina que traz como temática a festa do São João. Essa é a proposta presente no álbum Forró, Festa e São João, idealizado por Flávio José e produzido por Targino Godim, que traz 29 nomes como Adelmário Coelho, Elba Ramalho, Alcymar Monteiro, Trio Nordestino, entre tantos outros ícones da música nordestina que interpretam 15 marchinhas juninas. 
“Esse trabalho é um sonho realizado! Tinha ele há muito tempo, mas sozinho não teria como realizar.  Comecei contactando uns amigos, falando com um e com o outro, quando fui a Juazeiro gravar com Targino, ele topou fazer na hora e começamos a trabalhar nessa perspectiva de resgatar a música que fala do São João”, diz Flávio José, que ressalta que o objetivo foi enaltecer a grande música nordestina. 
Para Targino, um dos grandes méritos do trabalho reside em reunir de uma única vez um time de primeira grandeza na defesa das tradições e da cultura nordestina. “A música junina e seus variados ritmos não é datada, ela é uma vertente da world music e não se restringe ao São João e às casas de forró. Esse foi um trabalho coletivo e por isso já nasceu grande, na verdade, estamos fazendo história”, conta Targino. Vale salientar que o álbum foi lançado no início do mês, em Recife, e durante a entrega do Troféu Gonzagão, em Campina Grande. 
Como o time que integra o álbum é grande, com agendas movimentadas e distintas, ainda não há uma programação definida de apresentações, mas o projeto já abre a possibilidade para gravação de outros dois volumes que contemplem  outros ritmos nordestinos, como o forró. Targino também não descarta a possibilidade de conseguir realizar caravanas com alguns dos participantes do álbum. “Estamos eufóricos e muito animados com essa possibilidade”, comemora.

 Tradições 
No álbum, a canção Brincadeira Na Fogueira, de Antônio Barros, abre o disco com a voz de todos os participantes. Clássicos do mesmo compositor como Naquele São João, cantada por Flávio José e Targino Gondim, É Madrugada, na voz de Jorge De Altinho e Nádia Maia, Pra Que Fogueira interpretada por Antonio Barros, Cecéu e Adelmário Coelho, Não Vou Chorar por Nando Cordel e Santanna e Rompeu Aurora na voz de Assisão e Maíra Barros. De Jorge de Altinho tem  as canções Deixa Clarear, uma parceria dele com Joãozinho Solares que terá a voz de Waldonys e Elba Ramalho e Bom Demais que será interpretado por Petrúcio Amorim e Leonardo De Luna. De Alcymar Monteiro tem Arraiá Da Capitá cantada por Genival Lacerda e João Lacerda. Flávio Leandro e Joquinha Gonzaga são compositores e cantores de São João Do Araripe. 
Composta por Assisão tem Esquenta Moreninha na voz de Chambinho e Fulô De Mandacaru. O Quinteto Sanfônico Do Brasil interpreta a canção Um Verdadeiro Amor de Flávio José. O projeto também apresenta novas canções como Nas Noites De São João, na voz de Trio Nordestino e Geraldinho Lins e Sou São João interpretada por Anastácia e Raimundinho do Acordeon, ambas de Targino Gondim e Carlinhos Brown, sendo que a última ainda contou com a colaboração de Antônio Barros e  Cecéu.  Alcymar Monteiro e Maciel Melo cantam a inédita Balão Proibido, de Alcymar.
“O CD é, antes de tudo, uma fotografia. O melhor retrato do forró, no pós-gonzaga”, afirma Flávio Leandro. “Ele é uma mostra do verdadeiro forró que o Brasil precisa redescobrir”, afirma Targino Gondim.
“A remessa plena de seu conteúdo para todas as plataformas digitais, redes sociais e afins, abre as cancelas do forró para uma nova era de nossa música, fechando um modelo egoísta de gestão monocrática de carreiras, ao deitar-se no oportuno afã da coletividade. Traz em seu repertório uma justa e necessária homenagem ao menestrel Antônio Barros, a materialização do ato de compor”, completa Flavio Leandro.

 Resgates
Sempre inquieto com a produção musical e cultural do nordeste, Flávio José foi um dos maiores defensores do movimento Devolva Meu São Joao, lançado no ano passado e que pedia espaço e visibilidade para os artistas nordestinos tocarem nas festas de São João. “Quando pensei nesse projeto, a proposta era, de fato fazer esse resgate, especialmente dessas marchinhas que muitos acham que é datada por falar da festa de São João, mas que retratam essa cultura que tem nos festejos juninos a maior expressão das tradições culturais”, completa, ressaltando que sempre que teve a possibilidade, fez questão de gravar esse tipo de música. “É importante que toda essa variedade de ritmos nordestinos seja gravada, do contrário, se perderão”, ressalta o músico paraibano. 
Hoje, ele avalia como muito positivo o movimento nacional que pede o tombamento do Forró como patrimônio imaterial, mas ainda enfatiza a necessidade de mais mobilização dos artistas e da própria sociedade. “Os poderes públicos precisam ampliar a sensibilidade para as tradições que estão presentes nos festejos juninos. Não se trata de um ataque a outras linhas, mas de uma defesa a essa cultura rica e nossa”, defende. 
No que diz respeito a sua própria carreira, Flávio José diz que está em pleno processo de escolha de repertório para o seu próximo álbum de inéditas. “Sou muito exigente com o que trabalho, não quero gravar por gravar, então sigo no labor de escolher as canções que mais me tocam o coração”, garante. No ano passado, Flávio José e Adelmário Coelho deram início, em Salvador, ao projeto “Somos o Forró”, onde eles ressaltavam juntos o valor desse ritmo. A intenção era fazer uma turnê pelo País, mas dificuldades na agenda de ambos dificultaram outros shows, mas eles dizem querer continuar com a proposta.
***
Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.
Novas imagens do show do cantor no Rio de Janeiro surgiram na web
Novas imagens do show do cantor no Rio d…
Artista disse que vai deixar seus ideais políticos para as próximas eleições e garantir que Bolsonaro não seja reeleito
Artista disse que vai deixar seus ideais…
A apresentação acontece no dia 3 de setembro, às 21h, no Teatro Castro Alves
A apresentação acontece no dia 3 de sete…
Imóvel na Bahia era um sonho antigo da jornalista e apresentadora
Imóvel na Bahia era um sonho antigo da j…
Agenda Bahia

Casacor

Simulados e vídeo aula …

Destinos

Eu, Corredor

source

Deixe uma resposta