Hoje é Dia: “Tragédia do Sarriá”, derrota da Seleção de 82 faz 40 anos – Istoé Dinheiro

Giro
Agência Brasil
Perder a final por 2 a 1 para o Uruguai na Copa de 1950. O 7 a 1 na semifinal, também em casa, para a Alemanha, em 2014. Há quem diga que, entre os traumas futebolísticos doloridos, há um jogo que faz torcedores da Seleção Brasileira respirarem tão fundo quanto essas ocasiões. A tão forte lembrança é de 1982 e foi batizada pela imprensa de “Tragédia do Sarriá” – em alusão ao estádio na cidade de Barcelona onde tudo aconteceu. A derrota completa 40 anos nesta semana.
Os três gols de Paulo Rossi, no dia 5 de julho de 1982, fizeram parte do pesadelo dos brasileiros que assistiram à até então impensável eliminação da Seleção na segunda fase de grupos da Copa do Mundo da Espanha (naquele ano, o método de disputa era diferente do atual). O acontecimento foi tão surpreendente que gerou uma comoção nacional. O Brasil precisava de um empate para passar de fase, mas acabou perdendo por 3 a 2. A Itália foi a campeã do mundo e o Brasil adiou o sonho do tetracampeonato, que só veio 12 anos depois.
Mas, tão vivos quanto às lembranças dos gols de Paulo Rossi, são os momentos que despertaram a esperança dos torcedores. Depois de sofrer o primeiro gol, com apenas cinco minutos de jogo, o Brasil empatou com Sócrates, aos 12 minutos do primeiro tempo. “É demais! É demais!”. A emoção do primeiro empate, na voz de José Carlos Araújo, está no arquivo da Rádio Nacional. Ouça abaixo:

Depois, a Itália passaria à frente no marcador novamente aos 25 minutos. O Brasil só conseguiu empatar aos 24 minutos no segundo tempo, com um golaço do Falcão. Na comemoração, ele corre de punhos cerrados: “o Rei de Roma em Barcelona”, bradou o narrador. Para imaginar essa cena novamente, ouça o áudio abaixo:

A felicidade só duraria mais seis minutos, quando a campeã daquela Copa faria o gol da vitória.
Nas lembranças da Copa de 1982, uma das vozes que embalaram a campanha brasileira foi a do cantor baiano Moraes Moreira, nascido em Ituaçu. A música “Sangue, Swingue e Cintura” era ouvida com frequência.
“O rei aqui é Pelé/Na terra do futebol/Olé! É bola no pé/Redonda assim como o sol/Seja no Maracanã/Ou num gramado espanhol/Escola aqui é de samba/E bola é arte do povo…”.
Esta semana pode ser motivação de homenagem ao célebre músico, que nasceu há 75 anos, em 8 de julho de 1947. Ele morreu em 2020, vítima de um infarto, mas deixou extensa obra e legado para a cultura nacional.

No acervo dos veículos da Empresa Brasil de Comunicação, histórias, reportagens e shows estão disponíveis para se conhecer mais sobre o músico que ficou conhecido por sucessos como Preta pretinha, Brasil pandeiro, Festa do interior, Vassourinha elétrica, Isso aqui o que é e Por que parou? Parou Por quê?.
Em 2019, no especial Grandes Musicais, a TV Brasil exibiu o espetáculo 50 Carnavais, gravado na casa noturna Ballroom, em 1998, no Rio de Janeiro. Assista:

O talento de Moraes Moreira também pode ser conferido nesta entrevista de 2018 para o Rádio Batuta, da Rádio MEC. Na época, ele estava lançando o CD Ser tão, com forte presença do cordel e de suas recordações sertanejas.
Na conversa, o cantor lembra, por exemplo, que só viu o mar quando tinha 17 anos de idade. Ele recorda que sonhava estudar medicina, mas abraçou a música, integrando um dos grupos mais importantes da música brasileira: os Novos Baianos. Moreira também falou da influência de João Gilberto, Pepeu Gomes e Baby Consuelo em seu som. Ouça:

Ainda para resgatar o legado da arte nordestina, nesta semana, completam-se 20 anos da morte do poeta e cordelista Patativa do Assaré – nome artístico de Antônio Gonçalves da Silva. Ele faleceu em 8 de julho de 2002, aos 93 anos. O Momento Literário, quadro do programa Antena MEC, explicou por que ele é um dos principais nomes da poesia e música do sertão:

O História Hoje, da Radioagência Nacional, contou a vida do poeta popular Patativa do Assaré. Poeta, compositor, improvisador, representante fundamental da cultura popular nordestina, Patativa do Assaré se definia como um poeta do povo:

No ano passado, por ocasião do Dia do Nordestino, o programa Revista Brasil entrevistou o também poeta Daniel Gonçalves Silva, neto de Patativa do Assaré. Na conversa, ele diz que se sente privilegiado por ter tido o avô famoso como professor.

E também está disponível no site da TV Brasil um episódio da série O Milagre de Santa Luzia, que foi ao ar na tevê pública em 2017. Já no fim da vida, Patativa declamou alguns de seus mais lindos poemas – inclusive uma belíssima homenagem ao Rei do Baião – e falou sobre sua trajetória em gravação histórica feita em Assaré, para o projeto O Brasil da Sanfona (clique aqui para assistir).

Nascimento do ator norte-americano Tom Cruise (60 anos)
Nascimento do jornalista e treinador de futebol João Saldanha (105 anos)
Uruguai é o primeiro país da América Latina a aprovar o voto feminino (95 anos)
Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial – celebra a aprovação da Lei n° 1.390, a Lei Afonso Arinos, de 1951
Morte da cantora lírica e atriz brasileira Maria d'Apparecida (5 anos)
Morte do compositor argentino Astor Piazzolla (30 anos)
Dia da Independência dos Estados Unidos
Nascimento da atriz brasileira Ingrid Guimarães (50 anos)
Nascimento do jurista e político paulistano Hélio Bicudo (100 anos)
Morte do desenhista de quadrinhos carioca Carlos Zéfiro (30 anos)
Seleção Brasileira de Futebol comandada por Telê Santana perde para a Itália na Copa do Mundo de 1982 (40 anos)
Início da Revolta dos 18 do Forte de Copacabana (100 anos)
Dia Mundial da Capoeira – comemoração internacional, que está prevista no Artigo 10 da Convenção Internacional de Capoeira
Morte do escritor norte-americano William Faulkner (60 anos) – vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1949
Nascimento da pintora mexicana Frida Kahlo (115 anos)
Primeiro encontro entre John Lennon e Paul McCartney em Liverpool (65 anos) – embrião da banda The Beatles
Nascimento do pintor russo Marc Chagall (135 anos)
Escolha das Novas Sete Maravilhas do Mundo, em Lisboa (15 anos)
Pelé estreia na Seleção Brasileira de Futebol e marca seu primeiro gol (65 anos)
Morte do poeta popular cearense Patativa do Assaré (20 anos)
Nascimento do cantor e compositor baiano Moraes Moreira (75 anos)
Incidente Roswell: suposto OVNI teria caído no Novo México (75 anos)
Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional do Pesquisador Científico – a primeira data foi sancionada em 2001, pela Lei nº 10.221; e a segunda, em 2008, através da Lei nº 11.807. Ambas homenageiam o dia da criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 8 de julho de 1948. A data tem como objetivo chamar a atenção para a produção científica do país
Primeira Greve Geral no Brasil (105 anos)
Revolução Constitucionalista de 1932 (90 anos)
Criação da União Africana (20 anos) – organização internacional que promove a integração entre os países do continente africano
Copyright ©2022 – Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.
Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.

source

Deixe uma resposta