Mais de 200 bailarinos participam no Festival de Folclore Internacional do Alto Minho – Altominho TV

O XXIV Festival de Folclore Internacional do Alto Minho está de regresso, após dois anos de interrupção devido à pandemia, e vai realizar-se de 19 a 24 de julho, com a participação de mais de 200 dançarinos e músicos de oito países.
O evento organizado pela VianaFestas, entidade promotora das festas da cidade, pretende “levar o folclore e a cultura de quatro continentes às ruas de Viana do Castelo”. A edição de 2022 apresenta grupos de Angola, Costa do Marfim, Burundi, Colômbia, Indonésia, Sérvia e Espanha.
“Grande parte dos grupos participantes estavam já previstos para a edição de 2020, que infelizmente foi suspensa devido à pandemia, mas sempre foi mantida a vontade destes grupos de visitar Viana do Castelo e participar no festival, reconhecido mundialmente pela sua qualidade, e que agora finalmente se concretizou”, afirmou Maria José Xavier, da comissão executiva do festival, citada no comunicado enviado à imprensa.
Este ano, o Festival de Folclore Internacional do Alto Minho conta também com a participação de todos os grupos do concelho de Viana do Castelo, nomeadamente a Ronda Típica de Carreço, o Grupo Etnofolclórico “Renascer” de Areosa, o Grupo Folclórico de Viana do Castelo e o Rancho Folclórico das Lavradeiras de Vila Franca.
“Desde a realização do primeiro festival, em 1997, que o modelo de organização tem vindo a ser constantemente melhorado e pensamos que é importante ter uma forte participação dos nossos grupos, a par dos convidados estrangeiros, que são de qualidade inquestionável e que o mantêm no calendário oficial internacional”, explicou o presidente da VianaFestas, Manuel Vitorino, também vereador da Cultura na Câmara Municipal de Viana do Castelo.
O festival integra o calendário oficial do Conselho Internacional das Organizações de Festivais de Folclore (CIOFF) e vai apresentar espetáculos do “Ballet Himalaya” que explora a riqueza cultural africana em geral, e angolana em particular, como o folclore da Compagine Artistique Mien, especializada em danças tradicionais da Costa do Marfim, e do Twin Art Visual, com os melhores percussionistas e dança tradicional do Burundi.
O cartaz integra ainda a Fundation Artistica Del Tundama “Cumoes”, composto por dançarinos e músicos interessados em compilar, preservar e difundir o folclore e a cultura colombiana, pela Liga Tari Mahasiswa “KridaBudaya”, que se dedica à preservação das danças tradicionais da Indonésia.
Da Europa, além dos grupos portugueses, participam o Abrašević Folk Ensemble, fundado em Belgrado em 12 de novembro de 1905, uma das mais antigas companhias artísticas amadoras na Sérvia, atualmente com mais de 1.200 membros agrupados em 10 secções, e que repete a presença em Viana do Castelo, após a participação na edição de 2018, e o Grupo de Danzas Adolfo de Castro, de Espanha, composto por dançarinos e músicos amadores com idades compreendidas entre os 16 e os 60 anos e que representam o melhor do folclore da Andaluzia.
O programa do festival arranca em 19 de julho, com a receção aos grupos convidados na Praça da Liberdade, em Viana do Castelo, e integra ainda desfiles pela cidade e exibições “surpresa” em várias artérias.
A gala de abertura está programada para 20 de julho, na Praça da República, seguindo- se, entre outros momentos, visitas e atuações pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho.
Ainda de acordo com a organização do festival, a novidade de 2022 será a realização de uma gala extraordinária na noite de 22 de julho, na Praça da República, com participação de grupos de outros países, originários de festivais parceiros, que, em conjunto com o Festival de Folclore Internacional do Alto Minho, criam um circuito de cerca de dois meses de espetáculos em vários países.
“Além dos sete grupos residentes, teremos um total de 12 países, incluindo Portugal, que irão passar pelo palco do festival durante os seis dias de espetáculos, representando um total de mais de 250 elementos de diversas geografias, que trarão a sua cultura e as suas danças e tradições a Viana do Castelo”, adiantou Maria José Xavier.
No programa de 2022 repete-se o “Viana Sensorial”, com exibições de dança em
diferentes locais da cidade, mostra de produtos gastronómicos pelos grupos convidados e exposição dos trajes internacionais.
Gridlove
O projeto ALTOMINHO.TV nasce da vontade de criar uma plataforma de comunicação, exclusivamente online, que contribua para aproximar os vários agentes de desenvolvimento do Alto Minho e simultaneamente divulgar, através de um suporte acessível e gratuito, toda a informação da região.
Copyright © 2022 · Altominho.tv todos os direitos reservados ·

source

Deixe uma resposta