Músicas internacionais dos anos 90: 10 hits que marcaram a década – Antena 1

O site da antena 1 não funciona 100% sem o JavaScript ativado.
Ouça agora a nova temporada do podcast Lado Pessoal!
Relembre a lista com alguns dos singles mais lendários da história da música
Publicada em  4/2/2022 10:30:00 AM
Uma Era emblemática para a indústria musical, a década de 90 trouxe uma variedade e consolidação de novos gêneros e subgêneros musicais. No cenário internacional, estilos como rock alternativo, grunge, heavy metal e hard rock, viveram o seu auge, além é claro de grandes artistas do pop: Céline Dion, Mariah Carey, Whitney
Por isso, que tal relembrar com a Antena 1 alguns dos singles de sucesso que definitivamente marcaram os anos 90? Confira: Houston, Michael Jackson, Madonna, etc.
E como não ouvir falar da lendária Rainha do Pop, Whitney Houston, sem se sair cantarolando “I Will Always Love You” por aí?! Muitos sabem que originalmente ela foi escrita pela estrela da música country Dolly Parton, mas não há como negar que Whitney abalou as grandes paradas musicais com a sua versão do hit.
Sendo colocada na 68ª posição na lista da Billboard com “As Melhores Músicas de Todos os Tempos”, a música foi eleita a canção de uma artista feminina mais bem sucedida da história. Sem contar o fato de que passou 14 semanas consecutivas no topo da Billboard Hot 100, se tornando na época também um dos singles mais vendidos de todos os tempos .
Além disso, outro acontecimento que alavancou o single de vez, foi quando Whitney o gravou para compor a trilha sonora para o filme, lançado em 1992, “Bodyguard”.
O single foi premiado, no ano seguinte em que foi lançado, na 39ª edição do Grammy Awards na categoria Melhor Performance Vocal Pop Feminina, além de vender mais de 10 milhões de cópias pelo mundo inteiro, sendo que 3 milhões apenas em território norte-americano.
Com o seu desempenho comercial mundial nas alturas, consequentemente a música alcançou o topo de diversas paradas musicais, como Hot Dance Club Songs, Adult Contemporary, e Billboard Hot 100, onde permaneceu por 11 semanas consecutivas.
Outra grande conquista para a cantora estadunidense, foi quando a Billboard comemorou seus 40 anos nas paradas de 1958 a 1998, o single foi considerado, na época, como o de maior sucesso de um artista solo na história da Billboard Hot 100.
Originalmente gravada para compor o quinto álbum de estúdio cantora canadense initulado "Let's Talk About Love", a música se alastrou pelos quatro cantos do mundo, fazendo parte do top dez na Europa e em diversos outros países. Pouco tempo depois, devido ao grande sucesso, a canção foi incluída em mais álbuns da cantora, como "All The Way…A Decade Of Song", "My Love: Essential Collection" e "The Best So Far…2018 Tour Edition".
O single foi composto pelos irmãos Barry Gibb, Robin Gibb e Maurice Gibb, ou seja todos mebros da banda de pop anglo-americana Bee Gees, especialmente para a artista. Com o seu alto desempenho comercial pelo mundo "Immortality" foi disco de platina na Alemanha, representando mais de 500 mil cópias vendidas, de ouro na Suécia, representando mais de 15 mil, e prata na França (125 mil) e Reino Unido (200 mil).
Canção originalmente produzida para compor a trilha sonora do filme "Robin Hood: Prince of Thieves" e "Waking Up the Neighbors", ambos lançados no ano de 1991, fez um tremendo sucesso internacionalmente. Ele alcançou o topo das paradas de quase 20 países, como Autrália, Canadá, França, Alemanha, Espanha, etc.
Quanto ao seu reconhecimento pela indústria musical, foi tão bom quanto seu desemepenho musical, já que ganhou um Gramy Awards, no ano de 1992, na categoria "Melhor Canção Escrita Especificamente para um Filme ou Televisão", além de ter sido indicado também para "Gravação do Ano" e "Grammy Awards de 1992".
Além disso, naquele mesmo ano, chegou a ser indicado ao Oscar na categoria "Melhor Canção Original", mas acabou perdendo para "A Bela e a Fera". Outra grande conquista para Bryan foi quando a música foi colocada em 18º lugar em uma pesquisa dos singles favoritos dos leitores do Guinness Book of Records.
E como não amar um dos maiores sucessos do lendário Rocketman?! O single alcançou um série de colocações nas principais paradas ao redor do mundo, como a 9ª posição na Billboard Hot 100, 1ª na Billboard Adult Contemporary e 10ª do Top Singles do Reino Unido.
Como reconhecimento, a música chegou a ser indicada no Grammy Awards , em 1993, como "Melhor Performance Vocal Pop Masculina.
Uma das músicas mais aclamadas pela crítica da indústria musical da época, devido, é claro, com os vocais inesquecíveis de Mariah. "Vision Of Love" chegou a liderar as principais paradas pelo mundo, como Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos, onde permaneceu por quatro semanas consecutivas no topo.
Além disso, o single teve um grande reconhecimento tendo destaque em diversas premiações de renome: BMI Pop Music Awards com indicação na categoria "Melhor Compositor"; Grammy Awards, indicado a "Gravação do Ano" e "Canção do Ano", além de ser premiado na categoria "Melhor Performance Vocal Pop Feminina"; Soul Train Music Awards, sendo indicado a "Melhor Canção R&B/Soul do Ano", e premiado a "Melhor Single Feminino de R&B/Soul".
Em terrritório norte-americano, a canção entrou na Billboard Hot 100 na 73ª colocação ao longo de duas semanas, e logo depois de 2 meses, alcançou o 1º lugar.
Um verdadeiro hit inesquecível do estilo musical R&B, o single estreou conquistando seu primeiro recorde apenas dias depois de seu lançamento, já que permaneceu ao longo de 13 semanas consecutivas na Billboard Hot 100.
A música foi a número 1 no ano de 1992 na Billboard Year-End Hot 100 Singles, além de ser classificada pela própria revista norte-americana como a sexta de maior sucesso da década de 90 e colocada na 55ª posição na lista "All Time Top 100 Songs".
Como o esperado, o sucesso internacional foi totalmente merecido! "End Of The Road" alcançou o topo das principais paradas na Austrália, Reino Unido e na cobiçada Hot 100 Eurochart.
Um dos hits que não tem como se conter e não dançar e cantar! Após a grande divulgação do vídeo original da canção, ela começou a tocar frequentemente nas principais rádios do Reino Unido. Mais tarde, acabou rendendo o grupo uma série de reconhecimentos e prêmios, como as condecorações de Best British-Written Single e Best Singles nos Ivor Novello Awards e Brit Awards do ano de 1997.
A reação do público mundial não poderia ter sido melhor! Em termos comerciais, o single teve um desemepnho extremamente positivo e vantajoso para tornar o grupo mais relevante na época. No ano de seu lançamento, em 1996, foi considerado o mais vendido em mais de 20 países pelo mundo.
E é claro que a canção não ficou de fora da cobiçada Billboard Hot 100, sendo o primeiro e único topo em uma parada do grupo, e na UK Singles Chart, onde ficou ao longo de sete semanas consecutivas. Além disso também a música foi reconhecida como mais vendida no mundo por um grupo feminino, na época, comercializando aproximadamente 7 milhões de unidades.
Originalmente gravada e lançada para compor a trilha sonora do filme "City Of Angels" (1998), somente depois foi inserida no sexto álbum de estúdio da banda, intitulado "Dizzy Uo the Girl". E é claro que um hit emblemático como esse alavancou a visibibilidade do grupo.
O single alcançou o top 3 de países ao redor do mundo todo, como Itália, Reino Unido, Canadá, Austrália, além de ser nº 9 na Billboard Hot 100.
Outro single, com um potencial gigantesco descoberto, que foi escrito originalmente para fazer parte da trilha sonora de um filme (Titanic – 1997), mas no final das contas teve um desempenho na indústria musical de se impressionar.
Um sucesso global como esse consequentemente liderou dezenas de paradas de países, incluindo Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Espanha, etc. As vendas estimadas da canção são em mais de 18 milhões de cópias, sendo o segundo single físico mais vendido de uma artista feminina na época, e um dos singles físicos mais vendidos de todos os tempos!
Veja também:
'Strange Game': Mick Jagger lança nova música solo
David Bowie ganha nova estátua no Madame Tussauds de Londres
John Mayer é um dos maiores artistas, não só americanos, como do mundo. Ele nasceu em 16 de outubro de 1977, na cidade de Bridgeport em Connecticut, e ao longo de anos vem impactando toda a indústria musical.

John Mayer: vida

(Reuters) -A Petrobras anunciou, nesta terça-feira, uma redução do preço médio da gasolina vendida para as distribuidoras, de 4,06 reais o litro para 3,86 reais, passando a valer a partir de quarta-feira.

O reajuste representa uma queda de 4,9% nos preços. É a primeira redução feita petroleira desde dezembro do ano passado e, na prática, retoma o preço médio das refinarias praticado entre maio e junho.
Lewis Capaldi e Elton John se reuniram para conversar a respeito do novo álbum de Lewis, que se posicionará como o segundo disco da carreira.

O projeto está em preparação há algum tempo. Tanto os fãs como Capaldi estão mais do que ansiosos para o lançamento. Mas para que isso ocorra da melhor forma, ele pediu conselhos a Elton, uma grande inspiração para carreira, . O pianista escutou todas as faixas que compõem o compilado.
Confira no podcast o resumo das notícias que foram ao ar hoje, dia 19/07/2022, pela Antena 1!

Transcrito:
Por Kate Abnett

(Reuters) – A Comissão Europeia está se planejando para todos os cenários relativos aos fluxos de gás para a Europa através do gasoduto russo Nord Stream 1, incluindo a possibilidade de que as entregas não sejam reiniciadas na quinta-feira, quando a manutenção do gasoduto terminar, disse um porta-voz.
Por Tom Balmforth e Max Hunder

KIEV (Reuters) – Forças russas continuaram atacando cidades em toda Ucrânia, com intenso bombardeio em Sumy no norte, bombas de fragmentação visando Mykolaiv e um ataque com mísseis em Odessa, no sul, disseram autoridades nesta terça-feira.
Por Mathieu Rosemain e Leigh Thomas

PARIS (Reuters) – O governo da França está oferecendo pagar 9,7 bilhões de euros (9,85 bilhões de dólares) para assumir o controle total da EDF, em um acordo de compra que lhe dá liberdade para administrar a maior operadora de energia nuclear da Europa enquanto enfrenta uma crise de energia que se espalha em todo o continente.
Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – A transmissão das declarações do presidente e pré-candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) contra o sistema eleitoral brasileiro por uma TV pública poderá caracterizar crime de abuso de poder dos meios de comunicação, conduta essa, em tese, passível de impugnação de sua candidatura, disseram especialistas em direito eleitoral ouvidos pela Reuters.
Big Hour Antena 1, de segunda a sexta-feira, ás seis da tarde. Cido Tavares traz as notícias do seu artista favorito, tudo isso em uma hora sem parar com as clássicas, Flashbacks e os lançamentos da semana.

Lista das músicas:
Por Pedro Fonseca

(Reuters) – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rebateu ponto a ponto alegações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira, em encontro com diplomatas a respeito do sistema eleitoral brasileiro, negando mais uma vez que um hacker tenha atacado o sistema de votação do país e assegurando a segurança das urnas eletrônicas.
Por Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente e pré-candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) reuniu nesta segunda-feira embaixadores e representantes diplomáticos no Brasil para repetir, agora para um público externo, seus ataques sem provas e já refutados às urnas eletrônicas e ao sistema de votação brasileiro, a menos de três meses das eleições.
A atriz foi confirmada como a nova Fanny Brice no revival da Broadway, “Funny Girl”. Michele entrará para substituir Beanie Feldstein, que deixará o musical em 31 de dezembro. Lea, que já havia manifestado de diversas maneiras sua vontade de estrelar o papel, assumirá a partir do dia 6 de setembro deste ano.

LEIA MAIS: METALLICA VOLTA À BILLBOARD APÓS STRANGER THINGS
Lea concretizará o sonho da protagonista que interpretou na série Glee, Rachel Berry. No programa televisivo, a personagem citou diversas vezes a peça como sua grande referência, e chegou a interpretar algumas canções do espetáculo. Assim como em dado momento da narrativa de Rachel, Michele também tentou a sorte e conseguiu o papel para performar Fanny.
“A mulher que vai interpretar Fanny Brice deve ter uma voz inesquecivelmente emocionante com um grande alcance (E abaixo do dó médio para um F agudo; Mezzo com uma mistura ou faixa alta) e grande habilidade cômica, mascarando profunda insegurança e dor”, disse o anúncio de elenco para um revival de Funny Girl.
A atriz também reencontrará o produtor da peça, Michael Mayer. Os dois, que já trabalharam juntos no musical Spring Awakening”, agora se juntarão para outra performance fortíssima.
Não foi apenas no papel da protagonista que houve uma troca de atrizes. Sue Sylvester ex-colega de Michele em Glee, que interpretava a parte de Jane Lynch, agora deixa a personagem Sra. Brice em Funny Girl. Tovah Feldshuh foi a escolhida para substituir Sue e dar vida à mãe de Fanny.
Em suas redes sociais Lea Michele escreveu: “Um sonho tornado realidade é um eufemismo. Estou incrivelmente honrada por me juntar a esse elenco e produção incríveis e retornar ao palco interpretando Fanny Brice na Broadway. Até 6 de setembro.”
A origem de “Funny Girl”
O espetáculo, lançado pela primeira vez em 1964, foi revivido 60 anos depois de fazer um imenso sucesso nos palcos. A trilha do musical foi originalmente produzida por Jule Styne, com letras por Bob Merrill e escrito por Isobel Lennart. A história é uma biografia baseada na vida da comediante norte-americana Fanny Brice e seu romance com o empresário Nick Arnstein.
Em sua primeira versão, Barbra Streisand foi escolhida para estrelar a produção da Broadway de 1964, que acabou recebendo diversas indicações ao Tony Awards. O espetáculo foi gravado com o elenco original, e em 2004 essa filmagem entraria no Grammy Hall of Fame.
LEIA MAIS: LETRA E TRADUÇÃO: ALICIA KEYS – WE ARE HERE
Devido ao imenso sucesso, um filme da produção foi lançado quatro anos depois de estrear nos palcos. Dirigido por William Wyle, o longa também foi protagonizado pela icônica Barbra Streisand. Funny Girl foi o filme de maior bilheteria de 1968 nos EUA, recebendo oito indicações ao Oscar. Eles foram:
Melhor foto (Ray Stark)
Melhor atriz (Barbra Streisand) – venceu
Melhor atriz coadjuvante (Kay Medford)
Melhor Fotografia (Harry Stradling)
Melhor edição de filme (Robert Swink, Maury Winetrobe e William Sands)
Melhor Trilha Sonora de um Filme Musical – Original ou Adaptação (Walter Scharf)
Melhor Canção – Original para a Imagem "Funny Girl" (Jule Styne e Bob Merrill)
Melhor som (Departamento de som do estúdio Columbia)
Assim, a artista recebeu o prêmio na categoria de Melhor Atriz, além do filme ser classificado em 16 º pelo American Film Institute na lista comemorativa dos maiores filmes musicais. No ano de 2016, a produção foi eleita como "culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e selecionado para preservação no National Film Registry.

Veja também:
LADY GAGA SE TORNA A COMPOSITORA FEMININA DE MAIOR BILHETERIA NA HISTÓRIA DO CINEMA
“CHROMATICA BALL TOUR”: EM LIVE, LADY GAGA FALA SOBRE A TURNÊ

Atendimento a ouvintes
+55 (11) 3034-2224
Exclusivo Corporativo e Comercial
+55 (11) 3038-8000
+
+
+
+
+
Rádio Antena 1
Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.

source

Deixe uma resposta