Paula Toller se apresenta com sua nova turnê em Goiânia nesta sexta-feira – Daqui

Dona de uma das vozes mais marcantes da geração do rock nacional dos anos 1980, Paula Toller, 59 anos, que se dedica exclusivamente à carreira solo desde o anúncio do fim do Kid Abelha, se apresenta nesta sexta-feira (10), no Centro de Convenções da PUC Goiás. Mais de 150 mil fãs já assistiram aos shows da nova turnê da cantora que vem rodando o País sempre com a casa lotada. A loira promete embalar os goianos com uma seleção de sucessos, além de releituras. A abertura dos portões será às 20 horas e o show deve começar às 21 horas.
“Essa turnê tem meus grandes hits modernizados e eternizados, com arranjos maravilhosos feitos pelo craque Liminha, o maior produtor do Brasil. O público canta todas as músicas, é uma verdadeira celebração de vida e de nossa história juntos. Foi uma longa espera e nós todos merecemos uma noite especial”, ressalta a cantora, à reportagem. O novo show de Paula Toller em Goiânia estava marcado para maio de 2020, mas, por conta da pandemia, acabou sendo adiado. Os ingressos adquiridos seguem válidos.
A apresentação tem direção musical de Liminha, amigo da roqueira de longa data, baixista do Mutantes e produtor de históricos discos do rock nacional, inclusive da banda Kid Abelha, um dos maiores fenômenos, com 9 milhões de discos vendidos em 35 anos de estrada e diversos prêmios. Além dele, completam o time de músicos que acompanham a artista carioca no palco Gustavo Camardella (violão e vocal), Pedro Dias no contrabaixo, baixo e vocal, Gê Fonseca nos teclados e Adal Fonseca na bateria (ex-Engenheiros do Hawaii).
A promessa é um passeio pelos maiores sucessos da cantora. Para quem viveu as décadas de ouro do rock nacional, o Kid Abelha é essencial em qualquer playlist e estão confirmados clássicos como Pintura Íntima, Como Eu Quero, Nada Sei, Fixação e Lágrimas de Chuva. Também estão confirmados no show releituras, como Ando Meio Desligado, dos Mutantes, e Não Vou Ficar, de Tim Maia. “Além das músicas próprias, tenho algumas viagens pelo repertório de outros artistas que fizeram grandes canções de rádio”, adianta.
As canções da carreira solo não vão ficar de fora. É bom lembrar que, antes mesmo do fim do Kid Abelha, a loira lançava discos e saía em turnê durante os recessos da banda. À Noite Sonhei Contigo, do álbum SóNós, de 2007, assim como Oito Anos, do mesmo projeto, composta em homenagem ao seu filho Gabriel, devem fazer parte da apresentação (essa faixa ganhou grande destaque em 2004, quando Adriana Calcanhotto gravou no trabalho infantil Adriana Partimpim). Novidades do recente Eu Amo Brilhar também devem ser tocadas.
“Minha carreira solo começou em 1998, com o disco Paula Toller, quando regravei canções que ouvia na infância. Foi um momento muito importante para mim como cantora. A turnê que estamos retomando começou em 2017, mas parou na pandemia, e cada vez que tocamos há mais gente ávida por essa celebração. Casa lotada, sempre”, celebra Paula Toller, que se apresentou pela última vez em Goiânia em 2018, com Paulo Miklos (ex-Titãs) no Flamboyant In Concert. “Sempre fui bem recebida e adoro a energia da cidade”, disse ela na época.
Celebração
Em 1982, ao som de Distração, Paula Toller, George Israel (sax, violão e vocais) e Bruno Fortunato (guitarra) escreviam várias letras na história do rock, sendo apontados como uma verdadeira “máquina de hits”. A data marca o início da trajetória da loira que celebra 40 anos de estrada. “Nunca imaginei sequer ter uma carreira, quanto mais completar quatro décadas. Foi tudo acontecendo lindamente e hoje posso comemorar, porque realizei meu sonho de viver do que gosto, de unir as pessoas em torno de bons momentos”, comenta.
A comemoração deve ser com o lançamento de um novo álbum e com a sequência da turnê. “Recentemente, voltei a compor e quero lançar um disco assim que tiver tempo de entrar em estúdio, por enquanto estou acumulando ideias e desejos. Durante a pandemia, me dediquei a estudar violão, foi muito bom aprender algo já com uma carreira consolidada, mas agora estou 100% dedicada a fazer um grande espetáculo, já que tenho uma banda fenomenal e um público maravilhoso, que se renova a cada dia”, comenta a roqueira.

Uma artista incansável
Desde do anúncio do fim do Kid Abelha, Paula Toller emendou um trabalho atrás do outro. O primeiro show dessa nova fase foi com a turnê Transbordada, centrada no quarto trabalho solo da carreira, lançado em 2014. O projeto foca nos dilemas do universo feminino e conta com composições de nomes como Arnaldo Antunes, Beni Borja, Nenung e Liminha, que também é responsável pela produção do trabalho. Em seguida, ela participou do projeto Rock Turnê, que foi visto por mais de 1 milhão de pessoas e reuniu em shows pelo Brasil nomes como Os Paralamas do Sucesso e Nando Reis. Em 2017, ela simplificou o formato, fez algo mais intimista para se aproximar do público e apresentou o espetáculo Como Eu Quero.

Fim do Kid Abelha
Até hoje os fãs se perguntam porque o Kid Abelha chegou ao fim. Formada inicialmente por Paula Toller, Leoni, George Israel e Bruno Fortunato, a banda rapidamente se tornou uma das mais importantes do pop-rock nacional quando ainda se chamava Kid Abelha e os Abóboras Selvagens no início da década de 1980. Em 1985, já com os discos Seu Espião, 1984, e Educação Sentimental, 1985, eles tocaram duas vezes no palco do Rock in Rio para um público de 50 mil e depois para 250 mil pessoas, respectivamente. Ao longo de 30 anos, foram vários hits registrados em 16 discos. Apesar da fama, os bastidores entre eles sempre foram agitados, como a saída de Leoni, em 1986, após não ser chamado ao palco durante um festival de música no Estádio de Remo da Lagoa. Em 2016, eles anunciaram o fim. “A vontade de experimentar outras formas de criar e o desgaste natural de tanto tempo juntos nos levaram a essa decisão”, disse o comunicado nas redes sociais justificando a decisão dos integrantes.   

SERVIÇO
Show: Paula Toller

Data: Sexta-feira (10), a partir das 20 horas
Local: Centro de Convenções PUC Goiás – Campus 2 / Avenida Engler, 507, Setor Jardim Mariliza
Ingressos: De R$ 80 a R$ 110. Meia-entrada: mediante doação de 2 quilos de alimentos, estudantes, idosos acima de 60 anos, professores da rede pública e funcionários públicos
Covid: Será exigido o cartão de vacinação com a dose de reforço da vacina ou exame de PCR com até 48h de antecedência
Classificação indicativa: Livre
Mais informações: www.alphatickets.com.br
Parece que seu browser não está configurado para exibir PDF.
Clique aqui para fazer o download do arquivo PDF.
Parece que seu browser não está configurado para exibir PDF.
Clique aqui para fazer o download do arquivo PDF.
REGISTRE-SE RAPIDAMENTE DE FORMA SEGURA COM O SEU PERFIL SOCIAL EXISTENTE!
ENTRE COM UM SIMPLES CLIQUE USANDO O SEU PERFIL SOCIAL EXISTENTE!

ESTE CONTEÚDO É EXCLUSIVO
PARA ASSINANTES DO
JORNAL O POPULAR
Em caso de dúvida entre em contato com nosso Serviço de Atendimento ao Assinante
(62) 3250 1220

source

Deixe uma resposta