Polícia Federal prende dupla sertaneja por tráfico de drogas na região de Rio Preto – Diário da Região

Editorias
Um deles foi pego no pedágio de José Bonifácio e o outro em Bady Bassitt
Os irmãos Glaucinei e Glaucimar em disco sertanejo da década de 1990 (Reprodução)
A Polícia Federal prendeu uma dupla sertaneja de Santa Fé do Sul, suspeita de tráfico interestadual de cocaína. Os irmãos Glaucinei Queiroz e Glaucimar Queiroz já eram procurados, mas eles viviam com documentos falsos em Bady Bassitt, região de Rio Preto, segundo a PF.
Os dois irmãos foram detidos em duas operações conjuntas da PF, da Polícia Rodoviária Federal e do 52º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI). Na primeira etapa, em 26 de maio deste ano, foi preso Glaucimar, na BR-153, em um pedágio em José Bonifácio. No carro, ele transportava 1 quilo de cocaína.
Para tentar evitar a prisão, Glaucimar teria fingido ser outra pessoa, inclusive apresentando uma documentação pessoal falsa, mas a falha de autenticidade foi descoberta pelos policiais. Na época, foi detida também a sogra do cantor, que depois foi solta em audiência de custódia, por ter sido constatado que ela não sabia o que o genro transportava.
Glaucinei foi pego nesta segunda-feira, 27, em Bady Bassitt, após os policiais descobrirem seu endereço, em uma chácara na cidade. Ele até tentou fugir da abordagem policial, sendo perseguido e capturado em seguida pela PRF. Ele foi enviado para a carceragem da PF de Rio Preto.
Havia contra os dois cantores mandados de prisão preventiva expedidos pela 2ª Vara Criminal de Aparecida do Taboado (MS) por tráfico de drogas e associação para o tráfico.
Esta é a segunda vez que a dupla sertaneja é alvo da polícia. Em 2009, Glaucimar foi pego em flagrante com sete quilos de cocaína. A droga, que vinha de Corumbá (MS), seria levada até uma chácara próxima a Santa Fé do Sul, onde os investigados retiravam dos veículos e armazenavam para posterior distribuição na cidade e região.
Antes do envolvimento com o tráfico, a dupla chegou a fazer sucesso nas rádios sertanejas, na década de 1990, com canções como “Agora o assunto é sério”, “Hotel Barato” e “A culpa é de nós dois”. Há inclusive vídeos postados no YouTube, com parte do repertório.
A reportagem apurou que a dupla vinha tentando retornar aos palcos, mas desistiu após saberem do mandado de prisão expedido pela Justiça de Aparecido do Taboado (MS).
Os dois irmãos podem ser condenados de 5 a 15 anos de reclusão por tráfico. O uso de documento falso prevê pena de reclusão de 2 a 6 anos e multa.
A reportagem entrou em contato com o advogado de defesa que consta no processo, por telefone e e-mail, mas até o fechamento desta edição ele não atendeu ao pedido de entrevista.
{{subtitle}}
Nós utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nossas plataformas.
Ao utilizar nosso site, você aceita os termos de uso e política de privacidade.

source

Deixe uma resposta