Presidente do México continua no cargo após referendo – Empresa Brasil de Comunicação

Ex.Saúde, Presidente, Governo
O México optou, nesse domingo (10) pela continuidade do presidente no cargo, mas a participação no referendo não chegou aos 20%, metade do que era necessário para tornar a consulta vinculativa.
Entre 90,3% e 91,9% dos eleitores participantes votaram a favor de que Andrés Manuel Lopez Obrador cumpra o mandato presidencial único, de seis anos, que termina em 2024, disse o conselheiro presidente do Instituto Nacional Eleitoral (INE) mexicano, Lorenzo Córdova.
Apenas entre 6,4% e 7,8% dos eleitores votaram contra a continuação de Obrador, acrescentou.
O INE anunciou uma taxa de participação entre 17% e 18,2% dos 93 milhões de eleitores mexicanos.
A baixa taxa de participação constitui revés político para Lopez Obrador e um apoio aos partidos da oposição contrários ao referendo, que apelaram para que os mexicanos não participassem da consulta.
*É proibida a reprodução deste conteúdo.
Afirmando ter problemas familiares, o atacante português não se juntou ao elenco da equipe inglesa para participar da pré-temporada realizada na Tailândia.
São mais de 97 mil itens que não encontraram seus destinatários e passaram meses em centros de entrega sem que o proprietário reivindicasse a encomenda. 
Atraídos por promessa de emprego digno e salário de R$ 3 mil, 23 paraguaios trabalhavam em uma fábrica clandestina de cigarros em Campos Elísios, na Baixada Fluminense.
Marcelo Aloizio de Arruda era tesoureiro do PT. A pedido do Ministério Público do Paraná, foi determinada a prisão preventiva do policial penal federal Jorge Jose da Rocha Guaranho, acusado de praticar o crime.
Natural da Ásia, o animal alcançou o Oceano Atlântico a partir do Caribe e, por não haver predadores naturais do Oceano Índico, ele está se expandindo pelo Atlântico.
Ao ser dispensado, o trabalhador perde direito à indenização de 40% sobre o FGTS, aviso prévio e seguro desemprego. Pode ainda receber salários não pagos.
Consumidores têm canal para denunciar postos que não informam preços cobrados antes da redução do ICMS.
Para tratar do tema, a jornalista Marina Machado recebe os médicos Fernando Antibas Atik e Daniela Ferreira Salomão Pontes. Programa vai ao ar às 21h, na TV Brasil.
Decreto de 6 de junho determina que os postos devem disponibilizar aos consumidores informações sobre os preços dos combustíveis automotivos praticados no estabelecimento em 22 de junho.
Médico é indiciado e preso em flagrante por estupro de vulnerável, por conta da impossibilidade de defesa da vítima, crime que tem pena de oito a 15 anos de reclusão.
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.