Sinfônica de Campinas faz concerto em comemoração ao aniversário da cidade com novo maestro e Fafá de Belém – Campinas.com.br

Fotos – crédito: divulgação/Prefeitura de Campinas
A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas faz um concerto comemorativo ao aniversário de 248 anos da cidade, marcando também a estreia do novo regente titular e maestro Carlos Prazeres, com a participação especial da cantora Fafá de Belém. A apresentação será aberta ao público, neste domingo, 17 de julho, às 18h, na Concha Acústica do Taquaral.
“É um presente duplo que Campinas recebe: primeiro, porque será um evento público e aberto para toda a população, preparado com muito carinho. Depois, tem a chegada do maestro e também a presença da Fafá de Belém, que vem abrilhantar e marcar essa data tão especial para todos nós”, destacou a secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli.
Carlos Prazeres estreia como regente titular e maestro da Sinfônica, com a perspectiva de trazer modernidade, atualidade e inovação para a orquestra. O programa, que ele próprio escolheu para esta ocasião, é uma mostra significativa e simbólica da proposta que traz para a OSMC.
“Estou chegando agora e começo do zero”, diz Prazeres sobre a escolha, para a abertura, de “Alvorada”, da ópera “Lo Schiavo”, de Carlos Gomes. “A ausência de movimento no início da composição é uma alvorada, um despertar, um amanhecer”, descreve ele.
O programa será “uma inusitada junção da música brasileira com a música tcheca”. O repertório traz “O Moldávia”, de Bedřich Smetana. De forma didática, Prazeres explica porque escolheu o rio da Moldávia, na Romênia, para esta sua primeira apresentação ao público. “É interessante porque a música começa com uma junção de duas flautas simbolizando aquele barulho que se ouve da nascente de um rio. E vai crescendo, vai ganhando forma e se torna um rio de verdade. É isso que a gente quer aqui: começar esse rio e em algum momento conseguir chegar ao mar”.
O público também vai poder conhecer o poema sinfônico “Bruxa do Meio-Dia”, do compositor Antonín Dvořák, que conta uma história de terror. A música reflete o dramatismo do enredo, da luta de uma criança rebelde e sua mãe diante das tentativas da bruxa de se apoderar da criança.
Para terminar em clima de festa, vem “Batuque”, da suíte “Reisado do Pastoreio”, “uma potencialidade de música, considerada uma das mais envolventes e empolgantes”, explica Prazeres. “Depois dessa catarse, entregamos o concerto para essa pessoa sensacional que é a Fafá de Belém”, diz.
A cantora, compositora e atriz brasileira separou músicas consagradas do público para trazer aos ouvintes campineiros: “Ave Maria”, “Coração do Agreste”, “Dentro de Mim”, “Foi assim”, “Memórias”, “Nuvem de Lágrimas” e “Sob Medida”.
Sobre Carlos Prazeres
Carlos Prazeres, 48 anos, carioca e desde 2011 regente titular da Orquestra Sinfônica da Bahia. Um dos mais requisitados maestros brasileiros de sua geração. Trabalhou durante oito anos como regente assistente de Isaac Karabtchevsky na Orquestra Petrobrás Sinfônica do Rio de Janeiro.
Prazeres foi escolhido para a OSMC em maio, pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi, e pela secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli. A sua escolha foi endossada pela Associação dos Músicos da Orquestra Sinfônica.
Estudou regência com I. Karabtchevsky, graduou-se em oboé na UNI-Rio sob a orientação de Luis Carlos Justi e foi bolsista da Fundação VITAE durante seus estudos de pós-graduação na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim/Fundação Karajan, sob a orientação de Andreas Wittmann.
Convidado pelo maestro Wagner Tiso para atuar como maestro de sua série MPB & JAZZ, passou a desenvolver uma extensa atividade na música popular e acompanhou artistas como Gilberto Gil, João Bosco, Ivan Lins, Stanley Jordan, Milton Nascimento, Hamilton de Holanda, Yamandú Costa, entre outros.
Sobre Fafá de Belém
Fafá de Belém, nascida Maria de Fátima Palha de Figueiredo, em Belém, é uma cantora, compositora e atriz brasileira. Fafá ganhou reconhecimento nacional quando, em 1975, a música “Filho da Bahia”, cantada por ela, foi introduzida na trilha sonora da telenovela Gabriela.
A cantora completou, em 2018, 43 anos de carreira, com mais de 15 milhões de álbuns vendidos, entre o Brasil e Portugal. Já gravou mais de 30 álbuns, entre CDs, DVDs e EPs, além de participações em coletâneas de sucesso e outros artistas. Além disso, possui cerca de cinquenta canções inseridas como temas de novelas e especiais de TV e soma uma série de shows e turnês nacionais e internacionais, com espetáculos em países como Itália, Espanha, Alemanha e, principalmente, Portugal.
Em janeiro de 2022, Fafá de Belém estreou como técnica do The Voice +, ao lado de Ludmilla, Carlinhos Brown e Toni Garrido.
Aos poucos, a agenda de shows da cantora vem retornando. Este ano, ela já apresentou um show em homenagem a Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha, em Belém, pelo Dia das Mães, e subiu ao palco do Sesc Pinheiros, em São Paulo, para três apresentações do show Voz e Piano.
Agora, Fafá de Belém se prepara para a volta presencial do Círio de Nazaré, que acontece em outubro, em Belém, onde comanda a Varanda de Nazaré.
Newsletter:
© 2010-2022 Todos os direitos reservados – por Ideia74

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.